Passeio "301"

Passeio "301"
Bosque dos papaguaios

Palestra sobre os impactos causadas pelas queimadas

Palestra sobre os impactos causadas pelas queimadas
GENTE COMENTEM LA NA REPORTAGEM

Palestra sobre os igarapés de Boa Vista

Palestra sobre os igarapés de Boa Vista
Cometar palestra..

terça-feira, 1 de junho de 2010

Para Comentarios

Em 23 de maio de 2010 ocorreu a palestra com Sargento Rodrigo Maciel do Corpo de Bombeiro falando sobre os impactos causadas pelas queimadas, os focos que ocorreram no municipio de Roraima, ocorreu na Escola Tancredo neves com os alunos as três turmas do 3 º ano do ensino médio.

4 comentários:

  1. Clealdo Silva 302 :

    FORMIGA TEM CAPACIDADE DE “DAR AULA” PARA COMPANHEIRA




    Um cérebro grande não é necessário para dar aulas. Antes que professores fiquem indignados e inundem a Folha com cartas raivosas, segue o motivo: a afirmação se refere a formigas, e foi feita por dois pesquisadores que analisaram um fenômeno único na natureza --um inseto ensinando outro.

    "Nossa identificação de comportamento de ensino em uma formiga mostra que um cérebro grande não é um pré-requisito para isso", escrevem Nigel Franks e Tom Richardson, da Universidade de Bristol, Reino Unido, na edição de hoje da revista científica "Nature".

    Claro, o cérebro continua importante. "Talvez animais com cérebro grande possam muitas vezes aprender de modo independente", disse Franks à Folha .

    Os dois afirmam que o exemplo que encontraram de relacionamento professor-aluno é inédito no reino animal, descontando-se o ser humano. "Um indivíduo é um professor se ele modifica seu comportamento na presença de um observador, com algum custo inicial para ele próprio, para poder dar um exemplo, de modo que o outro indivíduo aprenda mais rápido", definem eles.

    Eles estudaram o modo como uma formiga "professora" ensinava à "aluna" o caminho até uma fonte de comida. O caminho era demorado, e envolvia uma relação entre as duas --a "aluna" tocava a "professora" nas pernas ou abdômen com sua antena, e ela modificava seu comportamento em seguida.

    Dar aula custa caro para a formiga professora. Ela poderia chegar quatro vezes mais rápido à fonte de comida se não tivesse de ensinar o caminho.

    ResponderExcluir
  2. Onça-pintada

    O acasalamento pode ocorrer o ano todo, porém com maior frequência no fim do inverno e no inicio da primavera. A gestação é de 101 dias, gerando de um a quatro filhotes, vivem em média 20 anos

    Geiza "302"

    ResponderExcluir
  3. Pinguins

    jornada acontece todos os anos, a partir de março, quando 7000 pingüins deixam a beira do oceano e atravessam 100 km até as proximidades da geleira de L’Astrolabe (Terra Adélie), onde acontece o acasalamento. O ciclo do acasalamento dura quinze dias e as fêmeas, com seus cantos, atraem os machos, que são minorias. A fêmea leva quinze dias para botar o ovo e o jejum do macho, que choca o ovo enquanto a fêmea busca comida, dura incríveis cento e quinze dias. Os ovos necessitam ser protegidos do frio e dos predadores e, quando os filhotes nascem, precisam ser aquecidos e alimentados.

    Pauliane "302"

    ResponderExcluir
  4. A minha opinião é que a relação sexuada trás mais beneficio para a espécie que a realiza do que a relação assexuada.
    Um exemplo muito diferente de relação sexuada é a dos pingüins. Eles têm um jeito próprio para encontrar uma companheira. O macho deposita um predegulho na frente de um outro pingüim e observa como ele receberá seu presente. Se ele tiver uma reação agressiva ou raivosa, é por que ele é um macho. Se a reação for de indiferença ao presente, então é uma fêmea, porém já é comprometida ou ainda despreparada para o acasalamento. Se o presente for recebido por uma fêmea disposta a acompanhá-lo, ela demonstrará seu “sim” fazendo uma reverencia. O macho responderá fazendo também uma reverencia e juntos esticaram seus pescoços e comemoraram seu encontro com um coro nupcial.
    Thaygra Manoelly 302

    ResponderExcluir